Sistemas de Geração de Ozônio

Utilizado no tratamento de águas municipais desde 1906 e na indústria de bebidas nas últimas duas décadas, o ozônio não teve muitos usos comerciais em outros ramos da indústria alimentícia. Isso se deve ao fato de que o mesmo ainda não estava aprovado pela FDA como aditivo. Em 1997, a FDA reconhece o Ozônio como GRAS (Reconhecido Geralmente como Seguro) para sua utilização no contato com alimentos. Em junho de 2001 é publicada a aprovação oficial pela FDA do uso do Ozônio como Agente Antimicrobiano para o Tratamento, Armazenamento e Processamento de Alimentos na Fase Líquida e Gasosa. Por este motivo, atualmente estão realizando numerosos ensaios para encontrar novas aplicações para a Indústria. 

Os produtores de alimentos e medicamentos consomem bilhões de litros de água diariamente para a manipulação e processamento dos produtos, bem como, para a limpeza de equipamentos.Toda esta água deve estar livre de contaminantes. Ainda antes do ozônio ter recebido a classificação de GRAS, as indústrias alimentícias e de bebidas haviam descoberto seu potencial como desinfetante e como uma alternativa anti cloração, processo tradicionalmente usado para tratar a água de processo. Isso deve-se ao fato de que, o ozônio elimina os problemas associados com a desinfecção por cloração, como por exemplo: sabor e presença de subprodutos, com a vantagem adicional de diminuir o tempo de contato necessário para um tratamento bacteriológico eficiente.

R. Sítio do Ribeirão, 523 - Jardim Santa Maria, Cotia - SP, Brasil

©2018 by WATERPURE. Design por Thalita de Lima.